sábado, 9 de abril de 2011

Criatividade

Eis uma palavrinha que mais parece arroz de festa. Quando não se tem palavra melhor para se descrever algo, metemo-la no meio da frase. É de inacreditável versatilidade.

Mas, diferentemente do que as pessoas costumam fazer com a pobre palavra, ser criativo é inteiramente diverso de ser inventivo. Pode parecer tolice, mas, há quem confunda tais vocábulos.

Ser inventivo é quando você, a partir de uma idéia na cabeça e muito força de vontade faz algo se tornar material, por exemplo, o primeiro computador pessoal comercial em grande escala, produzido pela Microsoft.

Ser criativo é quando se utiliza aquilo que já existe para dar uma nova função ou conceito, por exemplo, os telefones celulares atuais, que, além de todas as funções de um computador de bolso, faz videoconferência, videochamada, tem acesso à internet, faz cafezinho, paga as contas, cria os filhos, limpa a casa, põe o lixo para fora, faz as compras e ainda fala!

Outro bom exemplo são os carros-conceito, eles fazem absolutamente tudo, são econômicos, híbridos e ainda te levam e te trazem para e de onde quiserem. Não é maravilhoso?

Trazendo para o nosso pequeno círculo, você se considera inventivo, criativo ou os dois? Por que?

Nenhum comentário: