segunda-feira, 25 de junho de 2012

A Moda Sustentável na Educação - Parte 1


A Moda, conforme já foi explicado aqui, influencia as pessoas para o bem ou para o mal. Mas, também influencia o bem - estar daqueles que a utilizam. E exemplo mais fácil e claro seria impossível de encontrar em qualquer outro lugar que não fosse dentro da Escola. Afinal, dentro do ambiente e horário escolares, o estudante costuma ser obrigado a usar um uniforme, certo?

De acordo com essa premissa, deduz - se que seja de um determinado modelo, comprimento, material, cor, entre outros atributos. Bom, aqui discutiremos dois aspectos: cor e material. Sim. Pode parecer coisa pouca, mas, faz diferença. Comecemos pela cor: há três tipos de cores, de acordo com os Professores de Arte: quentes (vermelho e amarelo, por exemplo), neutros (cinza e verde) e frios (azul e roxo).

Acontece que, quem escolhe as cores dos uniformes dos estudantes não tem o costume de levar três pequeninos aspectos em consideração: 1) são estudantes, aprendizado requer algum tipo de sujeira ; 2) estão em fase de crescimento, literalmente, e por esse motivo, transpiram mais que um adulto, 3) o arranjo de cores influencia sim, o estado mental das pessoas, para melhor ou para pior, dependendo de como se faça.

O uniforme de cor ideal é de cor neutra, em tom que disfarce a sujeira e faça a transpiração ser liberada sem problemas. A cor neutra sempre é equilibrada entre quente e frio, por isso, costuma ser agradável aos olhos, o tom deve favorecer o trabalho pedagógico, de forma a manter a roupa aparentemente limpa, sem causar grandes constrangimentos devido a uma tinta ou poeira mal sacudida da roupa. O que faz com que as pessoas passem menos tempo focando na roupa e mais tempo naquilo que realmente importa: construir conhecimento.

Nenhum comentário: